14
Ago 11
Viver e Saber

A tristeza definida como o oposto da alegria, é uma manifestação psicológica que faz parte dos sentimentos pertencentes ao ser humano. Praticamente todos os indivíduos já sentiram esta sensação e sabem dizer o que ela é e o que representa para a vida. Viver com tristeza é como cultivar o desejo de ser vítima e motivo para chamar a atenção dos que o rodeiam.

A tristeza tem diferentes graus dependendo da causa. Qualquer um pode ficar triste porque seu time de futebol não está bem no campeonato. Entretanto, este tipo logo será substituído por uma grande alegria, se uma goleada for aplicada num próximo adversário.

A substituição de um sentimento pelo outro, oposto e de alegria gera um bem estar enorme, apagando os sinais daquela sensação  de tristeza anterior. Este tipo não deixa marcas e não causa maiores danos a saúde.

Porém, quando ocorre uma grande perda, de um ente querido, a tristeza toma conta do indivíduo e dependendo da capacidade de aceitar o fato, ela tem uma duração curta e não chega a comprometer a saúde. Se não houver a aceitação do fato ela se prolonga e leva a depressão com danos sérios a saúde, tanto física quanto emocional.

Muitos dos leitores já presenciaram, tanto um como o outro caso e sabem bem o que isto significa. Muitas famílias passam anos tentando se recuperar e não conseguem.  Os sentimentos de perda, de abandono, de medo, de angústia tomam conta e somente com ajuda profissional, com apoio dos familiares e amigos e com o passar do tempo a vida normal volta a existir.

Também é comum ver tristeza pela perda de um amigo, pela mágoa ou ingratidão que acontece todo o dia, pela desconsideração que reina dentro das empresas, onde uns recebem muito e outros tão pouco. Tudo isso leva os indivíduos, que são mais sensíveis a se sentirem excluídos, abandonados sem nenhuma possibilidade de aceitação. Nestes casos é natural que haja um abalo, porque o ser humano, absorve tudo isso, e cria doenças, visando nada mais do que ser acarinhado, aceito e reconhecido.

É importante, principalmente nas empresas, que os dirigentes tenham sensibilidade e uma postura democrática, justa e humana para criarem uma atmosfera de bem estar fazendo com que todos se sintam importantes, participativos e valorizados.

O retorno, tanto em termos de saúde quanto de produtividade aumenta consideravelmente. Todos tem virtudes e pequenos defeitos. É preciso enaltecer muito mais as virtudes do que salientar a todo o momento algum defeito e torná-lo público, como acontece muitas vezes. Isto gera grande desmotivação, abatimento, sentimento de inferioridade que leva a baixa auto estima e a tristeza.

A tristeza é a porta de entrada para muitas doenças.

Porque, então cultivá-la?

É preciso afastá-la e não permitir que ela se instale.

Como é Possível fazer isso?

É um caminho a percorrer. Buscar viver em paz, na família, com os amigos, com os colegas de trabalho é algo que se conquista. O respeito para com cada um, a capacidade de ouvir e não querer dirigir a todos. Entender que os outros também sabem e tem a sua verdade e principalmente desejar fazer o bem, sem egoísmo, valorizando o outro como valoriza a si próprio. Tudo isso leva ao bem estar, a tranqüilidade pessoal gerando boa saúde e garantia de uma vida saudável.

Adelino Cruz

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.