27
Mai 12
Viver e Saber

Vinho tinto consumido com moderação faz bem para a saúde. Estudos já realizados mostram que beber, uma taça de vinho tinto, nas refeições, além de proporcionar uma sensação de prazer, contribui para uma vida saudável.

As pesquisas realizadas em vários fósseis mostram a existência da uva selvagem há 65 milhões de anos, tendo se difundido para toda a superfície do globo, em função do aquecimento planetário há 25 milhões de anos. Essa distribuição restringiu-se muito durante os períodos glaciais, quando há 10 mil anos atrás se concentraram junto ao mar Cáspio, numa região que corresponde aos atuais territórios da Geórgia e da Armênia.

Como estas uvas eram muito doces, fermentando com muita facilidade, é provável que a proximidade dos homens com essas vinhas selvagens tenha originado a fabricação das primeiras bebidas fermentadas a base de uva, fazendo surgir os primeiros vinhos.

A história da cristandade mostra que Jesus Cristo , nas bodas de Canaã, multiplicou o pão e o vinho para dar de comer e beber a todos os convidados das núpcias, a pedido de sua mãe, quando percebeu que não havia alimentos suficientes para todos. Por dedução Cristo não faria este milagre se esta bebida não fosse boa para a saúde das pessoas.

Segundo Hipócrates, fundador da medicina “ o vinho é uma coisa maravilhosamente apropriada ao homem se, na saúde ou na doença, é administrada corretamente e na justa medida, segundo a constituição individual”

Os tratados da primeira escola de medicina da Europa fundada no século X em Salermo, na Itália mencionavam que “ o vinho puro tem múltiplos benefícios, e dá na vida, uma saúde robusta. Bebam pouco, mas que ele seja bom.

Por que o vinho tinto é recomendado?

Porque estudos mostram que em função dos polifenóis existentes na fermentação da uva, principalmente o resveratrol, que é um hormônio vegetal, isolado a primeira vez em 1940, das Raízes de veratrum grandiflorum, e descrito em 1976 ao ser encontrado nas vinhas, favorece a atividade anticancerígena e diminui as doenças cardiovasculares.

Os estudos continuam a ser realizados para identificar totalmente os benefícios do resveratrol, porém já se sabe que ele é absorvido muito rapidamente pelo organismo, o que significa que a molécula está presente na circulação sanguínea e pode agir sobre as células.

O que é evidente é que nos países onde o consumo de vinho tinto é usado regularmente e de forma moderada, a longevidade aumenta. Por isso fale com seu médico e veja a opinião dele sobre este assunto.

A pesquisa para este artigo foi realizada no livro “ Os alimentos contra o câncer de Richard Béliveau e Denis Gingras, ambos PHD.Editora Vozes.

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.