18
Mai 12
Viver e Saber

Saúde junto com Educação devem ser prioridade em qualquer pais, pois se trata da vida humana e esta não pode ficar em segundo plano. Marcar uma consulta pelo SUS e mesmo por convênios é um sofrimento

Todo o dia os noticiários mostram cenas lamentáveis de pessoas simples, humildes mendigando por uma consulta, por uma vaga nos hospitais ou em CTI, ou mesmo por uma cirurgia.

É comum ver autoridades dando entrevistas falando sobre o muito que já foi feito. O fato é que o muito que ele pensam que fizeram não acabou com as filas pela madrugada, onde pessoas idosas, doentes ficam a mercê das intempéries para conseguir uma ficha para serem atendidas por um médico.

 

Como é possível que ainda aconteça este tipo de desleixo com a saúde das pessoas?

Por que não resolver isso de imediato, melhorando as condições de saúde da população?

Por que as consultas não são marcadas por telefone ou pela internet?

Por que é preciso ir ao posto de saúde ou ao hospital para marcar uma simples consulta, quando a tecnologia está aí, para facilitar a vida de todos?

Por que tanta burocracia para um serviço que é essencial para a população?

São muitas perguntas que qualquer cidadão de bom senso pode responder. Mas o que se deseja é que aqueles que tem o poder na mão respondam a estas questões e resolvam este problema sem mais demora.

É muito sofrimento para pessoas, que por não terem recursos, são obrigadas a se sujeitar a esperar uma consulta ou uma cirurgia por dias ou meses. Muitas pessoas quando chegam ao médico já não tem mais o problema. Sofreram e venceram por iniciativa e medicação própria, pois ninguém gosta de ficar doente ou sofrendo dores.

Recentemente presenciei uma cena que me fez refletir, mais uma vez, sobre este problema. Uma senhora de idade chegou no guichê de um posto de saúde e pediu para marcar uma consulta. A atendente simplesmente respondeu que ela teria que voltar na semana seguinte, porque o médico estava de férias e só quando ele voltasse poderiam começar a marcar novas consultas. A senhora, ainda agradeceu a ela e se retirou, passivamente, pois sabe que é assim.

Fiquei horrorizado, pois isto significa que enquanto um médico está fora não tem outro para substituir e atender as pessoas, o que duvido muito. Ficou a sensação de que há problema de organização. Qualquer profissional que entende de sistemas resolve isso em poucas horas, pois é só disponibilizar os horários de cada médico e cada pessoa poderá reservar o dia e horário que precisar.

Para os poderosos é diferente. Os noticiários mostram eles sendo tratados num dos melhores hospitais do Pais em São Paulo, sendo recebidos por uma equipe de alto nível de médicos, quando se sentem mal. Será que o sofrimento deles é diferente dos menos favorecidos?

Será que a dor deles é diferente? Será que sentem mais do que os pobres, que precisam ter todo este aparato para serem atendidos? Ou será que é apenas para marcar a brutal diferença que existe entre ricos e poderosos e os humildes? A resposta fica a critério de cada um.

É preciso seguir os bons exemplos de serviços que já existem, onde tudo é informatizado facilitando a vida de quem precisa. A presidenta Dilma, por ser capaz, por ter o poder na mão e por ser mulher e mãe precisa fazer ainda mais do que está fazendo pelos humildes. Marque seu governo Senhora Presidenta, por resolver o problema da saúde no Brasil e nunca será esquecida.

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.