08
Jun 15
Viver e Saber

Vender é uma atividade que começou com o desenvolvimento do comércio, que por sua vez se atribui ao povo Fenício que vivia ao norte da antiga Canaã, ao longo das regiões litorâneas do que é hoje o Líbano, Síria e norte de Israel.

Os Fenícios constituíram uma civilização evoluída para a época, uma vez que foram os introdutores do primeiro alfabeto fonético, precursor de todos os alfabetos, ainda sem as vogais, que posteriormente foram descobertas pelos gregos. Eram exímios navegadores o que fez com que comercializassem produtos, através das colônias que fundaram ao norte da África e sul da Europa.

Sua principal atividade econômica passou a ser o comércio e assim criaram entrepostos comercias ao longo do Mediterrâneo, a criação da moeda para substituir as trocas de um produto por outro e principalmente desenvolveram a arte da negociação, introduzindo o conceito de vendas que vigora até os dias de hoje.

Um salto no tempo

Na segunda metade do século XVIII aconteceu a Revolução Industrial Inglesa, em função de acontecimentos econômicos, sociais e políticos. A Inglaterra assumiu a liderança comercial ao derrotar a Holanda, sua principal concorrente em duas guerras, o que favoreceu o aumento da riqueza , formando um grande mercado consumidor interno.

A partir daí houve um incremento enorme no comércio mundial uma vez que os princípios da revolução Industrial se espalharam pelo mundo, dinamizando as atividades, fazendo com que a comercialização de produtos atingissem grandes escalas.

O desenvolvimento industrial favorecido pela mão de obra barata criou condições para a venda de produtos, gerando riquezas e novas oportunidades.

Com relação a comercialização de seguros, vale registrar que a Inglaterra desde 1575 já possuía a Real Bolsa de Comércio e Câmara de Seguros, tendo emitido a primeira apólice de seguros de vida datado de 18 de junho de 1583 para 16 mercadores pertencentes a ela.

Por esta razão a Inglaterra e demais países do mundo passaram a viver momentos de grande desenvolvimento econômico através da arte da venda, consciente da importância de gerar e movimentar riquezas. Ao mesmo tempo a venda de seguros, atividade altamente desenvolvida até os dias de hoje, tomou grande impulso, o que faz com que os Ingleses tenham desenvolvido a consciência da importância do seguro para as famílias e as empresas.

No Rio Grande do Sul, bem como em todo o Pais, é notável o desenvolvimento da atividade de seguros, graças a ação das entidades de classe do setor, determinadas em orientar e capacitar os corretores, visando a atender bem os clientes e a vender seguros com correção visando o bem comum.

Tudo se completa com a divulgação permanente das atividades do setor realizada pelos veículos da JRS, liderados pelo Carvalho, batalhador incansável, juntamente com sua equipe, na tarefa de bem informar o mercado.

A venda tradicional

O desenvolvimento dos países, o crescimento populacional, a competitividade comercial e o crescimento econômico, tanto no séculos XIX quanto XX favoreceram, ainda mais a arte da venda, fazendo que milhões de pessoas no mundo se dedicassem a colocar produtos e serviços no mercado, obtendo retornos financeiros oriundos da atividade comercial.

A venda direta teve grande impulso e novas formas de abordagens foram surgindo, passando pela contribuição importante dos mascates , da venda por catálogos, da venda porta a porta e outras.

Com isso, as necessidades das empresas por maiores resultados, começaram a exigir um esforço, cada vez maior das equipes de vendas, para conquistar clientes, o que levou muitos profissionais, responsáveis por áreas comerciais a pressionar seus vendedores para buscarem os resultados desejados.

Esta pressão só tem crescido fazendo com que muitos vendedores tenham problemas de saúde física e mental, o que não pode ser aceito.

Por isso desejo deixar uma contribuição para todos os dirigentes de vendas, para que experimentem trocar a pressão excessiva pela conscientização dos vendedores de suas atribuições e responsabilidades. Através da educação aliada a um programa de comunicação, marketing pessoal e técnicas de relacionamento é possível atingir todos os resultados desejados, sem comprometer a saúde e a motivação das equipes. Quem consegue ter alta produtividade trabalhando sob pressão permanente?

A Era Digital

Como tudo tem o seu tempo, a venda tradicional vem cedendo espaços, cada vez maiores, para a venda digital. É uma nova era que surge trazendo uma nova metodologia, que elimina a pressão sobre os vendedores, pelo simples fato de ter um método de trabalho que leva o cliente a procurar a empresa e a solicitar ser atendido por um vendedor.

Esta nova metodologia avança pelo Brasil com resultados significativos, assim como já aconteceu nos Estados Unidos, alterando a forma de pensar as vendas. É um processo que tem uma sequência de fatos que encantam os clientes, o que favorece a imagem das empresas, além de gerar resultados significativos de forma ordenada e tranqüila para as equipes.

O grupo Viver e Saber é um propagador deste novo processo de vendas por acreditar que pressão excessiva sobre as equipes, mais compromete do que auxilia na conquista de clientes e de resultados.

Também é preciso lembrar que o mundo será totalmente digital em mais dez ou quinze anos. Por isso é importante repensar , a partir de hoje, o caminho a seguir.

Professor Adelino Cruz

Diretor do Grupo Viver e Saber

atendimento@viveresaber.com.br

fone 51-99 55 32 21

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.