13
Jun 14
Viver e Saber

 

O dia 12 de Junho de 2014 ficará gravado na memória, não só dos Brasileiros, mas também de todos quantos admiram o futebol nos diferentes cantos do mundo. A partida de abertura da copa realizada no Itaquerão em São Paulo, marcou o início da competição mais importante para o futebol moderno.

A expectativa pela primeira partida era tamanha, tornando ansiosos não só os jogadores e a comissão técnica, tanto do Brasil como da Croácia, como também, os apreciadores do futebol. As duas seleções protagonizaram um espetáculo, digno da abertura de uma Copa do Mundo.

Não menos esperado era o Show de abertura, que infelizmente deixou a desejar. Artistas consagrados não conseguiram encantar. As escolhas da FIFA foram um desastre, tanto em termos da música escolhida, como pela coreografia apresentada, criação da Belga, Dahné Cornez, que não conseguiu mostrar o que é o Brasil, na sua exuberância de sons, ritmos e cores.

O País do samba e do carnaval não conseguiu mostrar ao mundo um espetáculo grandioso para encantar. A música escolhida não estava adequada ao espetáculo em um estádio de futebol. Não contagiou, tornando o show monótono e sem apelo popular.

 

 

Fica o alerta para os organizadores da abertura das Olimpíadas de 2016 para não incorrerem no mesmo erro. Quem conhece organização de eventos sabe que um show precisa ter começo, meio e fim, que vai num crescendo até atingir o ápice, com o encantamento de todos que assistem. O final precisa ser apoteótico.

Cabe salientar o jogo de abertura, de alta qualidade, entre duas equipes que conhecem suas forças e deram o melhor que puderam para fazer um espetáculo, ao mesmo tempo, marcante e angustiante para o povo brasileiro, que saiu perdendo de 1 a 0 com gol contra de Marcelo, um grande jogador que teve a infelicidade de marcar seu nome na história da copa, desta forma.

A força de dois técnicos, altamente conscientes de seu papel, garantiu a participação de duas equipes de alto nível, cada uma exigindo o máximo da outra, numa partida que não será esquecida., principalmente pelo técnico da Croácia, que não aceitou a marcação do pênalti, que deu origem ao segundo gol.

É indiscutível que o Brasil tem uma grande seleção. A escolha dos jogadores premiou alguns e deixou para trás outros que também tem talento, mas que tiveram que aceitar as indicações feitas pela técnico Felipão e comissão técnica.

É preciso ressaltar a participação de Oscar que jogou uma partida para garantir seu lugar como titular do Brasil, ao lado de alguns companheiros que se destacaram como Neymar, o grande ídolo da seleção, que fez dois gols na partida e a excelente participação de David Luiz, um gigante da defesa juntamente com Thiago Silva.

Como bem destacou o técnico Luiz Felipe Scolari, o torcedor brasileiro manteve o equilíbrio da partida apoiando os jogadores, mesmo após o gol contra, permitindo que os jogadores superassem aquele momento. Também cabe ressaltar o força do hino brasileiro cantado por milhares que pessoas, que não se sujeitaram as determinações da FIFA, cantando com entusiasmo pelo tempo que desejaram.

Foi um grande espetáculo, que dá o tom da copa do mundo no Brasil. É certo que as grandes equipes que aqui estão proporcionando momentos inesquecíveis, que ficarão marcados na mente de todos os apreciadores de futebol do mundo, viverão momentos marcantes não só pelo futebol, mas também pela acolhida do povo brasileiro.

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.