11
Jan 14
Viver e Saber

 

O amor une pessoas, que geram descendentes, todos repetindo, desde muito jovens, que o maior sonho que possuem é serem felizes. Quando crianças estar perto dos pais recebendo atenção, carinho e amor , faz com que qualquer um se sinta feliz. Se sentir protegido é sinônimo de felicidade.

Tudo começa a mudar quando é preciso enfrentar o mundo externo, cheio de competições, exigências e normas.Já não é mais possível ser espontâneo. É preciso ser aceito, para se sentir participante e para isto se faz necessário fazer concessões.

As crianças percebem isto e se adaptam com facilidade, porque são ingênuas e gostam de serem amadas, razão pela qual tentam agradar sempre.Ao entrar na adolescência, tudo começa a mudar, porque começam a haver os questionamentos, que muitas vezes fazem com que os jovens se sintam rejeitados, por expressarem seus pensamentos, nem sempre de forma correta, mas tentando serem autênticos, porque sonham em viver felizes

 

 

Nem mesmo os pais entendem bem esta fase e com freqüência surgem atritos, que geram angústia e vontade de ir para bem longe, sempre na esperança de encontrar a felicidade, que na verdade depende exclusivamente de cada um e dos valores e objetivos que tem em mente para sua vida.

A dependência financeira dos pais impõe limites, porque é necessário se sujeitar ao poder econômico, como será rotina na vida. Sempre haverá alguém aquém precisa ser dado satisfação, uma vez que o mundo está calcado no poder financeiro, que é uma situação, que exige submissão, uma vez que o mundo é capitalista e tudo depende de recursos, porque há um entendimento, que para ser feliz é preciso ter dinheiro.

Quem já viveu sabe, que as exigências são muitas para corresponder ao que a sociedade espera de cada um e isto escraviza, porque há uma submissão a vontade alheia em detrimento daquilo que cada um pensa e gostaria de fazer.

Na fase adulta da vida, tudo piora porque, as cobranças são ainda maiores, vindas de todos os lados. Não se deve fazer isto ou aquilo. As insatisfações tomam conta e não raras as vezes as doenças, principalmente as emocionais, tomam conta.

O sofrimento impede as pessoas de serem felizes, muitas vezes, simplesmente porque estão sempre querendo agradar aos outros. Percebem que a vida está passando e continuam presas as regras e normas que foram colocadas na mente quando crianças ou adolescentes.

Alguns dão o seu grito de independência e finalmente se libertam para fazerem o que desejam. Outros vivem contrariados, sem alegria de viver, sufocados pelo medo de errar ou de descontentar aqueles que o cercam. A vida perde seus encantos.

Existem as exigências do mundo moderno, com padrões de beleza e idade que ninguém pode ignorar, mas que na realidade é uma outra forma de enquadrar e escravizar, incluindo os odiosos preconceitos e as discriminações, que só servem para tornar as pessoas infelizes.

Viver é simples para quem descobre o que realmente quer da vida. Para ser feliz é preciso conviver bem com todos, mas fazendo valer os seus conceitos, sem se subordinar constantemente a vontade dos outros.

A felicidade é um estado de espírito, que é possível para todos. Quem respeita os valores morais e principalmente o próximo, vivendo dentro de seus padrões, sem querer ser mais do que é, a encontra com facilidade.

Por isso simplesmente viva a sua maneira, com aquilo que Deus lhe proporcionou, sabendo aproveitar cada dia, pois o tempo passa e não volta mais. Elimine todo o sentimento negativo que possa existir e encontre no outro sempre o melhor, que cada um possui. Conviva bem com todos, sendo leal e sincero e a felicidade tomará conta de você. Simplesmente viva...

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.