20
Set 13
Viver e Saber

 

Os empreendedores que iniciam pequenos negócios e são surpreendidos com um crescimento rápido, nos primeiros anos de existência, encontram dois caminhos que os desafiam conforme segue:

1 - Continuar investindo apostando no sucesso do empreendimento

2 - Manter o que conquistaram com receio de ir adiante

O caminho do sucesso não é fácil. Exige investimentos, esforços, conhecimento, tecnologia, paixão e capacidade para envolver e conquistar pessoas. Além das dificuldades que todos enfrentam nos primeiros anos de abertura de novos negócios as características pessoais de cada empreendedor, calcadas em suas origens, muitas vezes humildes, determina o sucesso ou o fracasso do empreendimento.

 

Muitos negócios se apresentam promissores, nos primeiros meses de lançamento, surpreendendo os empreendedores, que tiveram ousadia para investir o que tinham, mas ficam temerosos de avançar, ainda mais, decidindo por garantir o que conquistaram.

As razões são várias conforme segue:

1 – Pouco capital de giro para continuar investindo.

2 – Receio de buscar fontes de financiamento.

3 – Não estar preparado para o sucesso.

4 – Não ter apoio da família, que quer garantir o que foi conquistado.

5 – Receio de buscar ajuda especializada.

Por outro lado, muitos pequenos negócios não encontram o sucesso nos primeiros meses, causando preocupações e desânimo em continuar. Nesta hora é preciso ter humildade para buscar ajuda especializada em consultorias e empresas especializadas.

Muitas vezes o problema aparece pela falta de um plano de negócios correto que identifique o potencial do empreendimento, fixando os recursos necessários, que garantam o sucesso da iniciativa.

Outras vezes é pela vontade de não ser mais empregado, tendo ousadia para começar, mas desconhecimento total do objeto escolhido e do que é necessário para abrir um novo negócio. O pouco que tinham logo acaba e as preocupações tomam conta, causando transtornos pessoais que exigem a baixa da empresa nos órgãos competentes.

A frustração toma conta, as decepções familiares aparecem, o retorno ao mercado nem sempre é fácil e a sensação de fracasso baixa a auto estima dando lugar a ansiedade que pode levar a depressão.

Para evitar que tudo isso aconteça, busque ajuda antes de colocar em prática a idéia de ter seu próprio negócio. Mantenha o espírito empreendedor, pois isto é altamente positivo, sem deixar de cuidar dos aspectos legais e verificar se há espaço no mercado analisando a concorrência. Tomando os devidos cuidados é possível que o sucesso bata a sua porta.

Consultoria Viver e Saber

Atendimento@viveresaber.com.br

Fone:51 – 99 55 32 21

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.