29
Jul 13
Viver e Saber

 

Que as mensagens deixadas pelo Papa possam ser seguidas também pelas empresas e pelos profissionais que ocupam cargos, que apresentam dificuldade em atender e ouvir o que outras empresas ou profissionais tem a oferecer.

É surpreendente o bloqueio que existe, que contagia toda a escala hierárquica nas empresas, dificultando a aproximação e o contato pessoal com diretores, gerentes ou coordenadores de áreas. A facilidade está apenas no contato com a área comercial, porque desejam vender os seus produtos ou serviços.

Esquecem que outros profissionais também trabalham e desejam oferecer o que fazem, pois são pequenas empresas que também precisam vender para sobreviver. Mas as dificuldades são enormes. Se não houver uma recomendação dificilmente alguém conseguirá ser recebido.

 

Quando isso acontece ficam conversando, além do tempo recomendado como se tivessem todo o tempo do mundo. Para estes seria importante um curso de administração do tempo, para aprenderem a dividir o tempo de trabalho, de tal forma que pudessem dar atenção e atendimento a todos que procuram a empresa.

Ao se negarem a ouvir o que outros desejam apresentar podem estar perdendo boas idéias ou novas oportunidades, pois é certo que há muita criatividade que poderia servir para melhorar os resultados de seu negócio.

Outra novidade dos tempos modernos, para quem não privilegia a atenção aos demais é a falta de resposta. Esquecem que comprometem a imagem da empresa ou da Organização ao se negarem a receber ou a responder uma solicitação recebida.

Aquele que é preterido jamais esquecerá e falará mal desta empresa ou do executivo, que se negou a receber ou responder a um pedido, sempre que puder.Não seria melhor ter um setor especial de comunicação com os públicos externos para atender propostas, pedidos, oferecimentos, encaminhando o que pode ser aproveitado?

É certo que sim. As empresas perdem a oportunidade de se comunicar com seus públicos, formando barreiras, através de secretários ou assessores que impedem a aproximação externa. Atendem mal quem procura e fazem propaganda para vender os seus produtos ou serviços.

Esquecem que toda a empresa precisa se inserir na comunidade em que estão localizadas, criando vínculos com todos aqueles que entendem ser importante se relacionar com ela.

A política de portas abertas perdeu forças e com isso as empresas se fecham para atender e ouvir o que, deveria ser no mínimo uma consideração ou uma atitude educada para com aqueles que desejam se aproximar. Aceitar ou recusar o que for oferecido faz parte dos negócios. Se negar a ouvir ou a receber é arrogância e desconsideração para com outros profissionais.

Está certo o Papa ao dizer que os bispos e padres precisam se aproximar dos fiéis e não desconsiderá-los. O mesmo serve para as empresas. Repensem suas atitudes e abram suas portas para ouvir e receber o que desejam lhe apresentar, bem como respondam o que lhes foi oferecido, pois este é um instrumento eficaz para conquistar clientes.

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.