03
Jun 13
Viver e Saber

 

Milhões de pessoas já se deram conta da importância do trabalho em suas vidas. Com ele é possível ocupar a mente, ser criativo, viver com tranqüilidade, proporcionar condições favoráveis para a família, além de fazer com que cada indivíduo participe do progresso do Pais.

Muitos estão a procura de uma oportunidade e outros tantos reclamam por ter que trabalhar. Não se dão conta de que, uma das piores coisas que acontece para quem é profissional é acordar pela manhã e não ter o que fazer.

O reflexo da maneira de pensar é percebido no ambiente de trabalho, onde alguns se destacam, porque demonstram o prazer que sentem em estar trabalhando e com isso conseguem ser altamente produtivos.

 

Outros trabalham desanimados, cumprindo as tarefas que lhes são confiadas apenas para garantir a sua permanência, como empregados, porque precisam do salário para viver. Estes demonstram claramente, que estão deslocados, que o trabalho não lhes motiva.

A conseqüência é que serão demitidos, na primeira crise que houver, porque não conseguem enganar as chefias com o que apresentam. Com isso passam a viver uma situação de dificuldade para conseguir uma nova oportunidade, sempre achando que foram perseguidos pela chefia.

Existe, ainda, aqueles bons profissionais, que por problemas alheios a sua vontade, são demitidos por interesse da empresa em conter despesas. Para estes o momento se torna difícil de suportar, porque além de saberem que será difícil conseguir outro emprego, sofrem, porque são responsáveis e cumpridores de suas obrigações.

Todos que já viveram este momento sabem o quanto é difícil ficar em casa, sem ter o que fazer, principalmente para aqueles que já ocuparam posições de comando. Fazem contatos com consultorias especializadas em recolocação de executivos, com amigos, com antigos parceiros de trabalho e nada acontece.

Alguns levam muitos meses para encontrarem uma nova colocação no mercado de trabalho. A conseqüência, desta fase, aparece nas alterações de saúde, o que é perfeitamente compreensível, porque pessoas responsáveis assumem compromissos contando com o salário que recebem.

Muitos profissionais são demitidos, de forma irresponsável, por executivos, que no tem sensibilidade, não tem equilíbrio suficiente para entender uma situação, exigindo resultados sem analisar o mercado, para ver se é possível buscar o que foi planejado.

Esquecem que o sofrimento, que causam a outros, retornará um dia para eles, para que sintam o mal que causaram a seus semelhantes. É preciso refletir muito antes de demitir um colaborador, que seja correto e trabalhador. A demissão só deve ocorrer quando todas as oportunidades foram dadas e não foram aproveitadas, ou para aqueles que não demonstram interesse no cargo que ocupam.

Executivos autoritários e arrogantes criam um ambiente de trabalho negativo, o que dificulta a busca de resultados. Na sua onipotência não percebem que produção se conquista com planejamento e com capacidade de aglutinar pessoas, criando um ambiente favorável para o realização das atividades e não substituindo gerentes ou colaboradores.

Amedrontar, exigir, usar de sua autoridade para intimidar, só demonstra que não está preparado para a função. Este perfil é causador de muitas demissões que acabam gerando dificuldades para muitos profissionais sérios, responsáveis, pais de família, que passam a enfrentar dificuldades por atitudes inconvenientes.

Trabalhar dá sentido a vida. Para os bons profissionais manter o emprego significa a tranqüilidade de suas famílias. Por isso é importante que os executivos reflitam sobre isso, evitando causar sofrimentos desnecessários.

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.