22
Mai 13
Viver e Saber

 

A tragédia que acaba de acontecer na região de Moore, em Oklahoma City, nos Estados Unidos, alerta para a importância do seguro de vida, incêndio, residencial e de automóveis, este mais popular entre os brasileiros, que nem sempre contratam os seguros, pois ficam contando com a sorte.

É importante saber que existem muitos outros ramos de seguros de proteção contra riscos, que geram tranqüilidade para as famílias, que ao serem atingidas pelas desgraças, tem o consolo de verem ressarcidas as despesas que tiveram.

As catástrofes acontecem em todos os cantos do mundo, causando mortes, danos a saúde e principalmente destruindo tudo o que está no ambiente em que elas acontecem.

 

A grande maioria das pessoas se preocupam em fazer seguros de carro, em função do trânsito caótico que existe no Brasil, sem se dar conta de que é preciso pensar na casa, na saúde, nos bens pessoais, pois existem seguros para tudo.

O órgão regulador e fiscalizador do seguros no Brasil, é a SUSEP, Superintendência dos Seguros Privados, criada em 1966, substituindo o Departamento Nacional de Seguros Privados. O seguro saúde de grande importância para o cidadão, é regulado pela ANS, Agencia Nacional de Saúde Suplementar.

O mercado se divide em:

1 - Seguros de vida, que são as apólices contra risco de morte e acidentes pessoais, bem como os planos de previdência privada aberta.

2 - Seguros de saúde voltados para ocorrências médicas e hospitalares.

3 - Seguros elementares com garantia para perdas, danos ou responsabilidades sobre objetos ou pessoas, excluída desta classificação os seguros do ramo vida.

O propósito deste artigo é informar e esclarecer os leitores da importância dos seguros na vida de qualquer cidadão, uma vez que ao segurar aquilo que possui, passa a ter a tranqüilidade, para enfrentar as adversidades da vida.

Somente quem já enfrentou uma situação difícil, seja por acidente, morte ou danos materiais ou mesmo por qualquer outra situação adversa, sabe a dificuldade que encontra para enfrentar aquele momento, muitas vezes sem as condições financeiras, com a fragilidade emocional em função do evento que viveu.

O corretor de seguros é o profissional habilitado para atender os clientes. Ao visitar um cliente, precisam apresentar a carteira de registro, que comprova que está habilitado pela SUSEP, para trabalhar como intermediário, entre as seguradoras e os clientes.

É mais barato fazer seguro de tudo que possui, do que enfrentar despesas, muitas vezes, sem ter o respaldo financeiro necessário, diante das adversidades da vida. Busque maiores informações junto as corretoras de seguros de sua cidade e tranqüilize sua família, segurando seus bens e sua vida.

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.