13
Mai 13
Viver e Saber

 

Um dos caminhos mais importantes para acumular conhecimentos é através da leitura. Seja uma criança, um jovem, um adulto, aquele que lê, tem maiores chances de ser vitorioso na vida profissional.

A leitura proporciona descobertas fantásticas, ampliando os conhecimentos, mesmo para aqueles que não tiveram oportunidade de freqüentar os bancos escolares, capacitando os indivíduos e melhorando a argumentação, tão importante para criar e manter relacionamentos.

Inúmeras iniciativas estão em andamento nos diferentes recantos do Brasil, seja através das escolas, das empresas, das entidades sociais e culturais, promovendo campanhas ou estimulando seus participantes a lerem através de empréstimos de livros organizados em pequenas bibliotecas nas comunidades.

 

Através da leitura muitos jovens, envolvidos em atividades ilícitas, podem descobrir um caminho para a recuperação, lendo livros que despertem o interesse ou motivem para ações positivas ou para a construção de uma carreira profissional.

No Rio grande do Sul uma meritória campanha, de incentivo a leitura, acaba de ser lançada pela RBS, através da Fundação Mauricio Sirotsky Sobrinho premiando os mediadores de leitura, pessoas que através de projetos incentivam os jovens a ler.

É um belo exemplo para os demais estados brasileiros, que também devem pensar em algo semelhante para melhorar o conhecimento da população, principalmente de baixa renda, que além de não ter condições financeiras, não recebe nenhum incentivo para ampliar seus conhecimentos.

Todas as campanhas serão bem vindas, quando se tratar de melhorar a formação das pessoas. Muitas outras empresas devem fazer o mesmo, como reforço ao que é feito nas escolas. Entretanto não se pode delegar a atividade, de incentivo a leitura, que deve ser de responsabilidade dos pais e das escolas, para a iniciativa privada.

Felizes dos pais que, desde muito cedo, estimulam seus filhos a lerem. O melhor exemplo vem de casa. As crianças, que crescem, vendo seus pais dedicarem um tempo a leitura, farão o mesmo de forma natural.

Também é possível criar estímulos a leitura dentro de casa, criando pequenos incentivos como premiação, para os filhos que lerem um livro e conseguirem fazer uma síntese do conteúdo em apresentação para a família.

As escolas no passado faziam leituras em sala de aula. Isto ficou esquecido. A grande maioria recomenda a leitura de livros que são obrigatórios e que são avaliados através de provas.

Não é o melhor caminho, pois passa a ser uma obrigação que em muitos casos não estimula o aluno a fazer a descoberta de seu interesse, escolhendo a leitura que deseja fazer.

Para gostar de ler é preciso um trabalho preparatório, que seja estimulante, divertido e ao mesmo tempo desafiante para os jovens. Pode ser um concurso, uma gincana ou mesmo uma atividade em grupo, que motive os jovens a ter interesse em novas descobertas através da leitura, como acontece com o projeto soletrando na rede globo, ou a olimpíada de matemática que motiva alunos de todo o Brasil a participar.

Ler é fundamental e importante para quem deseja estar bem informado, ou mesmo para buscar conhecer profundamente os conteúdos que utiliza para realizar a sua atividade profissional. Ler precisa se tornar um hábito, que seja salutar, alegre, motivador e diário.

O melhor caminho para formar os jovens é priorizar a leitura dentro de casa e dedicar uma hora de aula, no currículo escolar, para criar o hábito de ler e comentar, com os colegas, o que foi entendido e absorvido. Isto feito teremos um povo bem informado, que jamais será manipulado. Será que podemos conseguir atingir este objetivo?

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.