09
Abr 13
Viver e Saber

 

É positivo ver que o tema educação, levantado por diferentes segmentos e pessoas, começa a dar resultados, através de iniciativas exemplares que mesmo isoladas, são exemplos que devem ser seguidos. Não há mais dúvidas de que o caminho para o pleno desenvolvimento do País, depende da excelente formação das crianças e dos jovens brasileiros.

Os problemas da educação são do conhecimento de toda a população, mesmo das pessoas mais simples, que encontram dificuldades para matricular seus filhos em escolas próximas de casa, pela falta de conservação das salas de aula, pela fragilidade do ensino, que não consegue ensinar os alunos a ler e escrever, nos primeiros anos escolares.

Todos sabem das dificuldades encontradas por professores das escolas, principalmente públicas, na condução do trabalho, que precisam fazer, em função da indisciplina e da falta de educação de jovens, que perturbam em sala de aula e não conseguem aprender coisas básicas como ler e escrever.

 

Por outro lado existem professores muito bem preparados academicamente, mas com pouca habilidade no trato com os jovens. Existem, ainda, muitos outros completamente despreparados para entender o momento de transformação, por que passa o mundo e os jovens, que precisam de novos estímulos e métodos, para se motivar e assistir uma aula, com respeito ao professor e predispostos a aprender para adquirir novos conhecimentos.

Os métodos antigos precisam ser substituídos, por novas abordagens, onde a tecnologia seja inserida, uma vez que ela faz parte da vida dos jovens. Ficar ouvindo o professor falar durante quatro ou cinco horas é castigar e não ensinar.

Felizmente, a toda hora tem sido divulgado nos meios de comunicação, exemplos positivos de iniciativas inovadoras, que transformaram o ensino em diferentes escolas do Pais, como ocorre no Piauí, numa cidade simples do interior que hoje é exemplo de ensino de matemática para todo o Pais.

Por iniciativa de um professor, que descobriu uma maneira de envolver e motivar os alunos, o ensino da matemática, deixou de ser problema e passou a ser referência nacional. O professor ao ser entrevistado, simplesmente disse: É preciso entender os jovens e a dificuldade de cada um, demonstrando interesse em ajudá-los.

Numa cidade no interior do Rio de Janeiro a inovação ocorreu por conta da tecnologia, que foi introduzida em sala de aula, com o devido acompanhamento de mais de um professor, que controla e orienta o andamento da aula, mas dá espaço para os alunos aprenderem português ou matemática, usando vídeos, que muitas vezes explicam melhor do que o professor em sala de aula, de uma maneira informal e importante, pois ensina a pesquisar, utilizando o que eles dominam que é o computador, complementando o método tradicional.

Estes exemplos mostram que é preciso inovar. A reação dos jovens é imediata quando eles fazem o que gostam. Saber envolver os alunos é um desafio que precisa ser enfrentado pelos professores, que independente do conhecimento que tenham, precisam entender de comportamento e de como envolver e conquistar pessoas.

O problema dos alunos que chegam na terceira ou quarta série sem saber ler e escrever, mostra que o processo está falho na base. Há uma corrente que culpa a progressão continuada, que evita que o aluno saia da escola por repetência, em oposição a outra que defende o modelo antigo.

O problema não está na progressão e sim na aplicação prática do método que mais uma vez não preparou os professores adequadamente. Sem dúvida, aplicar o modelo e ter certeza de que os alunos estão aprendendo é tarefa para os professores, que não devem avançar enquanto não tiverem a certeza de que os alunos aprenderam o que é básico como ler e escrever.

Nova medida está sendo implantada, com o ingresso das crianças nas escolas a partir de quatro anos. Se bem planejada e implantada, com o devido treinamento dos professores, será importante para os pais, que terão seus filhos na escola mais cedo e por mais tempo e para os alunos que poderão aprender a ler e escrever garantindo sua evolução nos anos seguintes.

As medidas que estão sendo adotadas, são importantes, desde que bem planejadas e implantadas, visando eliminar tantos problemas na alfabetização dos jovens.

Os desafios continuam. A pressão da sociedade por melhorias na educação é positiva. A valorização dos professores é urgente. A presença dos pais junto as escolas, acompanhando o desenvolvimento e corrigindo os problemas de comportamento dos filhos é fundamental. A educação no Brasil só será prioridade para o governo se povo exigir.

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.