08
Mar 13
Viver e Saber

 

A qualidade do sono proporciona bem estar físico e mental e contribui para manter uma boa saúde. Segundo especialistas o ideal é dormir oito horas por noite, podendo variar de pessoa a pessoa, em função do tipo de vida que leva.

Dormir mal ou custar para dormir pode causar problemas de saúde ou mesmo comportamentais, como irritação, impaciência, agressividade, falta de ânimo para estudar ou para executar tarefas, levando ao estresse.

Tão sério quanto a insônia é ter medo de não dormir desencadeando o processo, que pode levar a criar o problema. Felizmente existe tratamentos para insônia, que apresentam excelentes resultados.

 

As pessoas não devem confundir uma noite mal dormida, que pode ser por preocupação com algum fato da vida diária, um estresse ou mesmo alguma virose que faz com que o sono não seja de qualidade.

Porém, se o fato persiste por dias seguidos, ou se já se tornou crônico, é recomendável procurar um médico, especialista em doença do sono, que é o profissional que tem condições de tratar e resolver o problema.

Segundo o Dr.Geraldo Rizzo,neurologista e especialista em doença do sono, Diretor do SONOLAB de porto Alegre, “se você tem dificuldade em iniciar o sono, desperta freqüentemente durante ele, sente que o sono não foi restaurador, acorda precocemente ou dorme por um tempo curto demais é porque você tem insônia. “

A insônia pode levar a fadiga, a depressão, a distúrbios do humor, a queda do desempenho profissional, afetivo e sexual, podendo causar acidentes do trabalho

Estatísticas indicam que a insônia atinge por volta de 40% da população brasileira e revela que 30% dos idosos tem insônia, como também, o mesmo percentual de adolescentes e adultos já sentiram o problema em suas vidas.

Em recente pesquisa realizada pela Universidade de Ciência e Tecnologia da Noruega, realizada com 50 mil voluntários, entre 28 e 89 anos ao longo de 11 anos, ficou constatado que aqueles que tiveram insônia apresentaram problemas de insuficiência cardíaca e que o problema pode ser pior se o indivíduo apresentar ansiedade ou depressão

Este estudo, apesar de ser reconhecido como bem feito por especialistas, ainda precisa ser melhor comprovado, pois há dúvidas, se a insônia é um fator causador ou marcador da insuficiência cardíaca, segundo o Dr. Edimar Bocchi, cardiologista e chefe de Insuficiência cardíaca do Instituto do Coração do Hospital de clínicas da USP(INCOR)em entrevista a revista veja.

De qualquer forma, independente das pesquisas médicas, qualquer leigo sabe que dormir mal não faz bem a saúde e perturba o dia seguinte de quem precisa estudar e trabalhar.

Como quem dorme bem vive melhor, procure ter uma vida tranqüila e feliz em família e um bom trabalho que proporcione prazer. Afaste tudo aquilo que traga preocupações, pois elas interferem na qualidade do sono.

Para completar, viva bem com todos, tenha bons amigos, pratique exercícios físicos, tenha uma alimentação saudável evitando excessos, álcool, cigarros e cafeína a noite.

Cuide do ambiente familiar para relaxar, tendo um quarto limpo, arejado e agradável para dormir, sem aparelhos eletrônicos. Experimente tomar um banho quente, antes de dormir, ouvindo uma boa música suave se preparando para dormir sempre no mesmo horário.

Tenham todos uma boa noite e sejam sempre muito felizes.

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.