24
Nov 12
Viver e Saber

 

É triste, é lamentável, é vergonhoso assistir diariamente pelos telejornais, o horror que continua acontecendo nos hospitais brasileiros, local onde as pessoas deveriam ser muito bem acomodadas, pois vivem momentos de dor e aflição, mas são jogadas nos corredores, pela falta de leitos.

É surpreendente ver que o tempo vai passando, e o Governo não resolve o problema. Tudo que é feito apenas ameniza o problema em alguns lugares. A solução definitiva, que envolve investimentos e um planejamento nacional para resolver em definitivo esta situação não é noticiada.

 

 

A conseqüência é ver pessoas de todas as idades, em macas ou até no chão dos corredores, em muitos hospitais, sendo contaminadas, por vírus e bactérias que estão por toda parte e muito mais nestas precárias condições.

São estes casos que deveriam merecer a atenção dos direitos humanos e não para defender bandidos e criminosos, que tiram a tranqüilidade e a vida da população.

Jamais se ouviu uma manifestação dos defensores dos direitos humanos nos corredores dos hospitais exigindo e protestando contra esta calamidade pública, que desonra a existência e compromete a imagem do Pais.

Como dizer que o Pais está bem, quando a Saúde e a Educação estão neste estágio?

Quando uma mulher assumiu a Presidência do Brasil surgiu a esperança, pois como mulher e mãe e também porque já passou por momentos difíceis de saúde, esta área fosse prioritária.

A sensibilidade feminina, aliada a uma postura forte e decisiva como tem a Presidenta, além do poder que exerce, poderia por fim a este horror. Como seu governo defende os pobres e as minorias, que são aqueles que mais sofrem e precisam, deveriam ganhar o direito de serem atendidos com consideração e respeito.

Infelizmente o tempo está passando e mais uma vez a solução definitiva do problema não acontece. Pessoas idosas, se deslocando de longas distancias para conseguirem um atendimento, enquanto que os privilegiados nem sabe o que isto significa.

Como é possível que uma pessoa que trabalha, que paga seus impostos a vida toda, no momento em que precisa de uma consulta, de uma cirurgia, ou de uma internação hospitalar tenha que esperar uma vaga ou mesmo alguns meses para ser atendida?

Isto é desumano e contraria a Lei Divina que manda amar o próximo como a si mesmo. Será que os poderosos, os políticos são diferentes, porque ao ficarem doentes são atendidos no melhor hospital do Pais, com os melhores médicos, enquanto a população é tratada como mercadoria, empilhada nos corredores dos hospitais ou sofrendo dores, muitas violentas, porque não há número suficiente de médicos para atender ou leitos disponíveis nos hospitais.

É preciso resgatar a dignidade da vida, o respeito ao ser humano, possibilitando que todos, que são iguais perante Lei, direito constitucional, tenham os mesmos direitos e possam no mínimo receber tratamento adequado em lugares limpos e privados, e não expostos nos corredores dos hospitais.

Recursos existem, pois estão construindo grandes estádios de futebol, para atender as exigências da FIFA. Para construir novos hospitais e aumentar a capacidade do que já existem, bem como pagar melhor os professores, não há solução.

Quem pode resolver este problema?

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.