30
Set 12
Imprimir
Viver e Saber

 

O depoimento de Lolita Rodrigues transmitido pela Globo News, a respeito da morte de Hebe Camargo, mostrou o grande sofrimento que causa a perda de um amigo ou de uma amiga.

A serenidade com que falava, sem poder conter as lágrimas, passava a idéia exata do sentimento maior que existe, que é amor que impulsiona uma grande amizade e a sensação de perda e impotência diante da morte.

 

Mas não é somente a morte que rouba uma grande amizade. Atitudes erradas, falta de sinceridade, fragilidades, interesses pessoais e incapacidade de manter relações, por julgamentos precipitados ou mesmo por esquecer tudo que fez com que a amizade surgisse, impedem que muitas amizades sejam para toda a vida.

Existem amizades que se tornam indispensáveis na vida de uma pessoa. É um sentimento tão forte, que só pode ser explicado através da espiritualidade, porque é difícil entender como dois seres se encontram e sentem tantas afinidades e tanta vontade de andar juntos.

Todos tem oportunidades de ter grandes amigos, mas poucos sabem conquistar e manter uma grande amizade. Aqueles que conseguem tem a garantia de uma vida plena e feliz e a certeza de que nunca estarão sozinhos.

Um grande amigo ou amiga cuida, protege, proporciona alegrias, estimula e valoriza, porque só deseja o melhor que a vida pode proporcionar. Não há egoísmo numa grande amizade e sim o desejo de ajudar e proteger.

Os grandes amigos desenvolvem uma cumplicidade que apenas num olhar ou mesmo no tom de voz identificam se a pessoa está bem ou não. São os verdadeiros irmãos, porque mesmo não tendo o mesmo sangue se escolheram mutuamente para trilhar os caminhos da vida.

Quando existe uma amizade verdadeira, perder por morte ou por acidentes da vida, deixa um vazio difícil de ser preenchido. Quem já passou por experiência como esta, entende bem o que isto significa.

Por isso é importante cultivar atitudes firmes, sinceras e verdadeiras falando sempre a verdade, sem esconder nada, buscando ouvir o outro argumentar para chegar a um entendimento. Nada justifica a perda de um grande amigo ou amiga em vida, porque diante da morte somos impotentes e só resta um sofrimento ainda maior.

Aqueles que conseguem manter amigos por longos anos ou por toda a vida podem ter a certeza de que foram privilegiados e receberam a benção de poder contar com alguém, sabendo superar pequenas dificuldades, perdoando e entendendo falhas que todos tem, mas que não são motivos para acabar com uma grande amizade.

O sentimento da amizade, quando é verdadeiro, é nobre porque é um tipo de amor que não tem posse, egoísmo ou vaidade. Ele simplesmente une e proporciona companheirismo e lealdade.

Fernando Brant e Milton Nascimento conseguiram dizer tudo sobre um amigo num único verso:

“AMIGO é coisa para se guardar,

debaixo de sete chaves,

dentro do coração,

assim falava a canção que na America ouvi,

mas quem cantava chorou ao ver o seu amigo partir.”