31
Jul 12
Viver e Saber

As crianças educadas no passado aprendiam com os pais que precisavam respeitar os mais velhos, os professores, os médicos e outros profissionais liberais que mantinham posição de destaque na sociedade.

Só ganhavam presentes no dia do aniversário e no Natal. Na Páscoa recebiam ovos, que nem sempre eram de chocolate e sim de Açúcar feito pelas próprias mães ou dentro da casca do ovo que era cheia de amendoim e enfeitada com motivos alusivos a data.

 

O que era ponto comum entre todas as famílias era o respeito que era exigido pelos pais, como prova de que sabiam educar seus filhos. Dificilmente os pais eram chamados na escola, por mau comportamento dos filhos, isto porque a figura do professor era, muitas vezes, até temida pelos alunos.

O paralelo que desejamos enfocar é a diferença que existe nos dias de hoje, sem entrar no mérito se é melhor ou pior e sim que é completamente diferente, razão pela qual tanto preocupa não só os professores, que recebem alunos que os desafiam, quanto as próprias famílias que são surpreendidas a toda a hora com chamadas na escola, para tratar do comportamento dos filhos.

Para muitos ouvir as queixas não significa nada, pois também não dispões de muito tempo, em função de suas inúmeras atividades, para se preocupar com isto. Para alguns que, ainda, cultivam valores, isto significa uma vergonha, pois significa que eles estão falhando, com a única coisa que não poderiam falhar que é a educação de seus filhos.

É uma responsabilidade que não pode ser delegada aos professores cuja missão é despertar o interesse pela formação, orientando para que sejam pessoas produtivas e respeitadas no futuro.

Educar é tarefa dos pais. Eles precisam colocar valores, desde muito cedo, fazendo com que sejam assimilados e seguidos, para o bem de todos e em especial da comunidade em que irão se integrar, para desenvolver as suas potencialidades e não para assaltar, como aconteceu com a gang do Rio, formada por filhos de pais que, pertencem a classe media, e não sabiam o que os filhos faziam.

Não havendo esta tomada de consciência e principalmente a disponibilidade para se dedicar a educação dos filhos o que acontecerá no futuro será de total responsabilidade dos pais, que não passaram valores morais que garantissem a liberdade e a vida em sociedade, ensinando os filhos a terem uma convivência pacifica com todos.

Nunca se viu tanta violência como agora. Isto é um problema de educação que foi falha, desde os primeiros anos de vida, agravada com a situação de miséria que assola muitas famílias, aliada as diferenças sociais, onde uns tem muito e milhões tem muito pouco.

São problemas graves que infelicitam a todos, que vivem com medo e inseguros até para sair a noite ou deixar um carro numa rua. É comum ver motoristas jogar na rua o que estiver incomodando dentro do carro. Isto é falta de educação e desrespeito a vida coletiva.

É preciso refletir sobre isso e encontrar novos caminhos que, sem voltar ao passado, possam obter os mesmos resultados que os pais antigos conseguiam. Liberdade é fundamental, mas sempre com boa educação, com limites e com responsabilidade.

Comentarios (1)

RSS Comentario Feed
...
0
Adorei o comentário, todas as pessoas deveriam ler mais sobre com educar nossos filhos. fui educada assim, sempre respeitar os mais velhos,respeitar professores e nunca ficar escutando conversa de adulto. hoje estamos conversando e as crianças as vezes até nos dementindo perante, colegas vizinhos até mesmo nossos pais.
magda , julho 31, 2012

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.