12
Mar 12
Viver e Saber

A luta dos professores por melhores salários e condições favoráveis para trabalhar vem de muito tempo. O novo piso nacional para o ensino básico de R$1.451,00, divulgado recentemente, assustou tanto que alguns governos estaduais já disseram que não tem recursos para pagar.

 

Com isso a luta continua e mais uma vez os professores ficam no sofrimento, como se ganhar esta miséria fosse grande coisa. Comparando com muitas outras atividades este piso salarial dos professores é vergonhoso.

Um professor que tem a missão de ensinar e preparar os homens do futuro não ganha o suficiente para ter uma vida digna e participativa na sociedade. Como viver, se aperfeiçoar, andar bem vestido e suprir todas as necessidades pessoais e familiares com um salário destes?

Como melhorar a educação do País desta maneira?

O professor não é respeitado, não recebe a consideração da sociedade como deveria e ainda é obrigado a participar de movimentos e manifestações públicas, que muitos condenam, visando conseguir melhores condições para trabalhar e melhores salários.

A sociedade deveria se unir junto a classe dos professores e ir para as ruas reivindicar melhores condições para os professores. A própria juventude deveria fazer o que fizeram, no passado quando pintaram o rosto e foram para as ruas exigir a saída do presidente Collor do poder. Precisam repetir o ato e se solidarizar com os professores.

A alegação de que não há recursos é antiga mas liberam verbas significativas, como foi divulgado pelo UOL no dia de hoje. O Ministério do Esporte, em setembro do ano passado aprovou projeto de um milhão de reais para a formação do piloto Pietro Fittipaldi(14 anos) neto de Emerson Fittipaldi, na Fórmula Nascar, com dinheiro da Lei de incentivo ao esporte. O garoto nasceu e mora nos Estados Unidos, onde disputa a categoria de automobilismo.

Há pouco tempo atrás, foi noticiado que uma ONG ligada ao Narrador Galvão Bueno foi autorizada a captar 2,2 milhões de reais através da Lei de incentivo ao esporte. Diante da repercussão do fato, o projeto foi cancelado.

No programa do Luciano Huck no último Sábado um garoto que participou da peneira para jogar no Flamengo, não tem dinheiro para a passagem de ônibus e mesmo assim faz todo o esforço para não falar aos treinos, pois ali está uma chance de conseguir ser alguém na vida. Como o pai é muito pobre e não tem influência, este não ganha uma bolsa que custeio sua passagem, mas o neto do famoso Fittipaldi, que mora nos Estados Unidos, leva um milhão de reais para se preparar para um esporte de ricos, onde rola muito dinheiro.

As verbas destinadas ao esporte são necessárias, mas precisam ser aplicadas com decência, nas escolas públicas, onde milhares de jovens precisam ter uma oportunidade na vida. Não podem ser destinadas a ricos e famosos em função da influência que tem junto as autoridades.

O Brasil tem o privilégio de ter uma presidente mulher, que é competente, decente e bem intencionada. Um ministro da fazenda que tem solicitado apoio de todos na redução de gastos nos ministérios para o Brasil continuar crescendo. Fatos isolados comprometem todo um trabalho sério que vem colocando o Pais no cenário Internacional.

Este artigo espera que a presidente de um basta neste tipo de influência que não está de acordo com suas determinações e que continue destinando mais verbas para o que realmente importa, como pagar bem os professores, para que eles tenham prazer e alegria para formar os jovens que um dia governarão este Pais.

Os professores que lerem este artigo e concordarem com ele coloquem seus comentários que publicaremos. Esta é a maneira que encontramos para apoiar esta classe tão importante para a grandeza de um Pais.

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.