27
Dez 11
Viver e Saber

O momento é de comemoração, não só pela virada do ano, mas principalmente pela conquista do sexta posição no ranking mundial em economia, divulgado recentemente pelo Instituto Britânico, Center for Economic and Business Research. (CEBR).

 

 

Mesmo que alguns digam, que o fato se deve a situação de declínio da Europa no momento, não se pode esquecer que o Pais vem crescendo há alguns anos e merece viver intensamente esta conquista. Os gigantes que ocupam as cinco primeiras posições são Estados unidos, China, Japão,Alemanha e França.

Mesmo que a classe media, nos países europeus, tenham melhores condições de vida do que os brasileiros é importante continuar no ritmo de crescimento, com controle da inflação, visando melhorar , cada vez mais as condições de vida do povo, que há muito tempo luta com dificuldades para manter o padrão de vida conquistado.

Chegou a hora do Brasil. O Pais do futuro que tantos falavam está aí, sendo olhado com admiração e espanto, ao mesmo tempo pelo mundo a fora.

A notícia é destaque em diversos países, o que favorece o Brasil neste momento de dificuldades em que o continente europeu e outras grandes potencias atravessam. Como todos gostam de estar próximos dos vencedores é certo que o Brasil consolida sua imagem como Pais de grandes potencialidades, detentor de um dos maiores mercados do mundo, despertando o interesse das grandes empresas internacionais.

Torna-se assim alvo de interesse para todos quantos que desejam colocar seus produtos no mercado.

Este fato sugere que os Brasileiros precisam se orgulhar de seu Pais. Chega de compará-lo depreciativamente com outros. O povo precisa receber a sua parte para ter no semblante a altivez dos Norte Americanos, ciosos de seu poder.

A luta para erradicar a pobreza e a miséria absoluta, uma das metas do atual Governo precisa andar depressa. As conquistas nesta área são significativas. Antes do Plano Real o Brasil tinha 23% da população na miséria. Com as medidas implantadas a redução tem sido significativa.

É preciso crescer e dar condições de vida ideal a população. Isto precisa se refletir na saúde e na educação, duas áreas que precisam urgentemente de socorro. Na saúde fala-se em escassez de recursos e bilhões serão gastos na construção de estádios para a copa do mundo. Não teria sido mais racional aplicar na melhoria da saúde do povo brasileiro?

E a educação? Aí reside o maior problema de um Pais que está crescendo mas não consegue solucionar o grande desafio de gerar educação de qualidade. Países como China,Coréia do Sul, Finlândia, Japão e Canadá priorizaram a educação e hoje ocupam as primeiras posições no Ranking mundial, conforme Relatório Pisa da OCDE, Organização para a cooperação e desenvolvimento econômico.

Enquanto o Brasil não priorizar o professor oferecendo formação adequada e de qualidade e remuneração que o valorize, não será possível ter um ensino de qualidade que qualifique os profissionais para garantir o crescimento do Pais.

Como é Possível um professor ter um piso salarial de R$1.180,00?

Como manter sua família e se aperfeiçoar com este salário?

Este é e será o grande desafio para os próximos anos. A hora que o País resolver estes dois problemas o povo poderá se orgulhar, ainda mais, de ser brasileiro.

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.