26
Set 11
Imprimir
Viver e Saber

Os apelos mercadológicos fazem com que muitas pessoas comprometam seu salário mensal, gerando intranqüilidade familiar.

Cuidar das finanças para evitar transtornos pessoais e familiares deve ser uma preocupação de todos aqueles que desejam ter paz interior.

 

Nada desestabiliza mais a vida de uma pessoa ou de uma família do que doença e dificuldades financeira. Infelizmente as doenças não dependem das pessoas, pois elas aparecem quando menos se espera. O controle financeiro sim depende de cada um.

Havendo descontrole nos gastos se instala a tensão, a preocupação, o estresse e afasta a alegria e a felicidade. Nada pior do que precisar pagar algum compromisso e não dispor do dinheiro necessário.

Nas famílias se estabelece a discórdia, pois um acusa o outro de não ter controle, quando isso na verdade é um problema que precisa ser resolvido por todos, com atitudes firmes e preventivas, isto é evitando comprar ou gastar, além do que pode.

Cabe aos pais estabelecer as regras dentro de uma casa. O exemplo deles contagiará os filhos. Um pai ou uma mãe que sejam sensatos e que vivam dentro do que ganham, seguramente não terão desgastes por descontroles financeiros.

Cada um deve estabelecer seus princípios sabendo que a segurança financeira gera toda a tranqüilidade para a família. É preciso haver um planejamento familiar que contemple gastos que sejam suportáveis pela soma dos salários dos membros das famílias. Tudo o que for além causará desgaste e muitas vezes transtornos sérios que comprometem a união de casais e a conseqüente desunião da família.

Mesmo aqueles que vivem sozinhos precisam ter controle de seus gastos. Qualquer profissional preocupado com dívidas não produz o suficiente, pois sua preocupação o impede de ser natural e criativo.

Cada um precisa aprender a viver com o valor que recebe por seu trabalho, caso contrário terá problemas pessoais que não contribuem para nada, a não ser ficar preocupado e muitas vezes doente, em função de uma situação problemática criada por ele mesmo.

Estabelecer critérios para os gastos e um planejamento, que mostre o caminho que pode ser percorrido é sinal de equilíbrio e maturidade pessoal.

A facilidade dos meios de pagamento como cartões de crédito, muitas vezes levam pessoas ao desespero, pois é muito fácil comprar com eles, mas muito difícil liquidar uma dívida quando ela ultrapassa o limite do bom senso.

Por isso é importante ter controle total de despesas evitando tentações que são prejudiciais a tranqüilidade familiar.