15
Set 11
Imprimir
Viver e Saber

Excesso de exigência é prejudicial a boa convivência. Diificulta as relações entre professores e alunos, que devem ser cordiais e amistosas.

 

No mercado de trabalho, ninguém será um vencedor se não tiver habilidade pessoal e capacipade para fazer e manter relacionamentos.

 

Como em todas as categorias existem os profissionais que assimilam sua missão e a cumprem com perfeição. Muitos outros demonstram insatisfação com a profissão que escolheram, que se reflete nas atitudes que tomam . Os alunos percebem e reagem, comprometendo o bom rendimento escolar.

Estes professores prejudicam a escola e os alunos. A escola porque pode perder um aluno em função das constantes reclamações que ele leva para os pais. Os alunos porque não assimilam os conteúdos e passam a sentir uma revolta contra aqueles que não lhe dão atenção. O resultado é prejudicial a todos e muitos alunos vão mal nas avaliações.

A escola por sua vez aceita e muitas vezes apóia este tipo de professor. Ela induz através de suas determinações que eles apliquem provas difíceis, longas e cansativas, atitude totalmente punitiva. Como os alunos vão gostar de estudar nestas condições?

É preciso repensar urgentemente a escola. É necessário uma reciclagem para os professores, que ainda estão no passado, no tempo das palmatórias.

O mundo mudou e os jovens já não são mais pacatos como antigamente, quando aceitavam tudo sem questionar. Hoje eles são atuantes, tem personalidade própria, definida desde muito cedo. Através da tecnologia eles tem informações precisas e atualizadas.

Como querer que um aluno aceite passivamente um professor que não sabe se relacionar, que tem pouca paciência e tolerância e além de tudo complica na hora de fazer uma avaliação?

Nestas condições é difícil a grande maioria dos alunos gostar de ir para a escola. Tanta violência também está ligada a isso. Eles só encontram autoritarismo. Há pouco diálogo e muita cobrança. Parece que esqueceram que estão lidando com jovens e crianças, que pela pouca idade precisam aprender mas precisam mais de atenção e compreensão, principalmente com suas dificuldades.

A mente humana rejeita tantas exigências , pois ela funciona melhor com atitudes e emoções positivas. Compreensão, amizade, convívio agradável é o ambiente que deve reinar nas escolas. É preciso criar um clima agradável para adquirir conhecimento. É preciso introduzir tecnologia nas escolas para tornar o ensino menos cansativo e mais atraente.

Apesar das escolas continuarem insistindo com avaliações que exigem muita memorização, pesquisas desenvolvidas pela Universidade de Saarland na Alemanaha, segundo notícia do New York times comprovam que a memorização só se desenvolve por completo na fase adulta. A s crianças possuem memória, mas o desenvolvimento da capacidade de recordar a origem das informações é mais lento. Um novo estudo revela que essa capacidade se expande durante a adolecência e o desenvolvimento pleno ocorre apenas na fase adulta.

As escolas precisam estar atentas as pesquisas que mostram novos caminhos. A escola do futuro precisa ser diferente, respeitando o desenvolvimento biológico e mental dos jovens, para estimular o conhecimento e as boas relações num ambiente totalmente favorável.