30
Ago 11
Viver e Saber

Nada encanta mais um pai ou uma mãe do que o nascimento de um filho. É a realização da vida. É a continuidade da espécie que está garantida.

 

Os pais não medem esforços para fazer deste filho uma pessoa saudável, feliz e comprometida com o seu aprendizado e com a vida.

 

Desde os primeiros anos de vida é feito todo um investimento na formação escolar visando o futuro, pois o desejo dos pais é que vença na vida.

Nos primeiros anos na escola, uma das grandes alegrias dos pais, é quando os professores do jardim fazem suas previsões dizendo que a criança é esperta, ativa e que sem dúvida alguma aprenderá com facilidade.

Porém a vida sempre reserva algumas surpresas. Esta criança começa a demonstrar, de uma hora para a outra, que não quer ir para a escola. Outras voltam da escola e dizem que não querem voltar para lá. Outras dizem que querem ficar vendo Televisão ou jogando. Alguns simplesmente se calam, mas demonstram total desinteresse pelas aulas, ou começam a perturbar as aulas. As notas não são boas. O sinal de alerta foi dado. É preciso identificar o problema.

Esta tarefa não é fácil. Instala na família uma dúvida, que precisará ser esclarecida. O primeiro passo é conversar com a criança. Explorar tudo o que for possível para identificar algum sinal que mostre o que precisa ser trabalhado.

Outra atitude é conversar com a professora. Saber como são as reações em sala de aula, a participação nas atividades, a capacidade de se unir aos colegas e principalmente se a participação nas brincadeiras e nos trabalhos é feita com alegria e entusiasmo.

Não havendo nada que identifique esta atitude, será preciso redobrar a atenção para os pequenos detalhes, demonstrando muita compreensão e carinho. Aproveitar a intimidade que existe entre pais e filhos para estimular a criança a estudar. O exemplo dos pais é sempre o melhor caminho. Por isso fale de sua época na escola, conte histórias que aconteceram que sejam estimulantes. Demonstre muito amor e disposição para ajudá-la no que for preciso.

Isto poderá ajudar muito. Entretanto se o desinteresse continuar será preciso buscar ajuda, pois esta criança possivelmente esteja passando por dificuldades, que somente pessoas qualificadas, poderão identificar. Procure falar com um médico, psicólogo ou orientador escolar que o ajude a encontrar um caminho.

Muitas crianças apresentam déficit de atenção ou hiperatividade. Isto precisa ser identificado e tratado. Nenhum pai precisa sofrer por causa disso, pois são deficiências que muitas crianças apresentam. Existem médicos especialistas, que prescrevem tratamentos que são eficazes.

Não pensem, aqueles que não conhecem ou que enfrentam o problema, pela primeira vez, que isto vai impedir a criança de ter sucesso na vida, porque não é assim. Existem inúmeros exemplos de pessoas bem sucedidas que passaram por isso. Alguns eliminaram o problema. Outros convivem e fazem tratamento por longo tempo, sem nenhum trauma.

Por isso não fuga do problema. Enfrente-o, pois é possível resolvê-lo, gerando tranqüilidade e concentração para as crianças, tornando-as participativas e realizadas.

 

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.