16
Fev 12
Viver e Saber

Entre os Estados brasileiros a Bahia, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro são destaques nacionais quando se fala de carnaval. Vários estados nordestinos também apresentam belos carnavais que mobilizam a população.

 

Infelizmente os estados do sul não tem tradição em carnaval. Algumas cidades se mobilizam e realizam desfiles e bailes, mas ficam restritos as suas regiões.

É lamentável, pois são quatro dias destinados a alegria total, que cada um tem o direito de escolher se deseja participar ou aproveitar para descansar. Como não há grande estímulo para a folia muitas pessoas se recolhem e buscam refúgios isolados tentando recuperar o stress do dia a dia.

É uma questão que precisa ser melhor analisada, pois participar de um bom baile de carnaval ou uma brincadeira de rua, como acontece nos lugares citados acima, pode contribuir muito mais, para motivar e alegrar, do que ficar recolhido.

Talvez os governos municipais dos estados do sul possam refletir sobre isso e organizar melhor a programação de carnaval que atrairá turistas gerando divisas para o município e para as empresas locais.

Aqueles que vão para as praias encontram manifestações carnavalescas discretas que não chegam a envolver a população e nem despertam para sair as ruas e brincar descontraidamente como poderia acontecer se fosse melhor promovido.

Neste aspecto perdemos de longe para os estados do nordeste que aproveitam todas as datas do ano para promover eventos que atraem os turistas. Por essa razão recebem o ano todo pessoas de diferentes países e regiões o que estimula a hotelaria, o comércio, os bares e restaurantes criando um clima de euforia para os próprios moradores que se contagiam com esta afluência de pessoas.

As iniciativas carnavalescas no sul não chegam a atrair turistas. O povo também não demonstra muito interesse, talvez porque não é estimulado para isso. É uma característica do povo sulista se interessar por feiras e alguns eventos isolados que não conseguem mobilizar, nem o turismo nem a população, para se divertir. É tudo muito discreto e mal promovido. É claro que sempre existe exceções como gramado e as praias de Santa Catarina, mas é preciso muito mais.

Não custa nada copiar os bons exemplos que vem do Rio, da Bahia e de Recife, onde não há uma vaga disponível num hotel, neste período, e por um preço exorbitante, porque o carnaval destes lugares é divulgado para o mundo todo e atrai também os brasileiros que gostam de brincar o carnaval.

Acostumamos a ver o carnaval dos grandes centros pela televisão, como meros atores passivos de uma festa que poderia envolver a todos num clima de alegria e descontração para revigorar as forças para o que vem depois.

Brincar, cantar, dançar e se divertir também proporciona saúde e bem estar.

Comentarios (0)

RSS Comentario Feed

Escreva seu Comentario

smaller | bigger

busy

Receber Novidades


.